QA vs DEV na Take

Desde que entramos para o mundo de qualidade de software, vimos em eventos e até mesmo comentários  afirmando que o QA é separado dos desenvolvedores. Na Take, no início, não foi diferente. Quando a equipe de QA foi implantada, ela era chamada de equipe de Homologação. A equipe era envolvida nos projetos somente no final e, claro, ficava separada da equipe de desenvolvimento.

Nossos projetos utilizavam a metodologia cascata de desenvolvimento e, com isso, muitas vezes era preciso priorizar os cenários de testes devido ao prazo curto. Com o passar dos anos a Take foi percebendo a importância da Equipe de QA em seus projetos e, com isso, nossa equipe cresceu, ficando em média entre 5 e 7 pessoas.

Então começamos a nos perguntar: Por qual motivo o QA e desenvolvedores não trabalham juntos? Quão eficiente é a comunicação nesse formato?

Por isso pensamos que seria interessante contar nossa experiência na Take.net, no qual o QA trabalha em conjunto com o P&D.

Hoje, utilizando a metodologia Scrum, começamos a ter um QA alocado em cada equipe de projeto.  Com isso, passamos a nos sentar perto dos desenvolvedores (isso mesmo!! Você não leu errado). Toda vez que achamos um bug, melhoria, ou mesmo para tirar alguma dúvida, eles estão por perto para nos ajudar. Funciona super bem, pois você já demonstra para a equipe o bug no momento em que é encontrado, evitando problemas de comunicação.

Aproveito para falar que, nesse momento, a falta de clareza na comunicação com a equipe e com qualquer outra pessoa pode ser o motivo de a maioria dos casos não darem certo. É por isso que a inclusão do QA dentro do time de P&D é importante: a comunicação fica mais fácil, clara e imediata, na medida certa!

rugby9

Time de Rugby

 

Outro fato legal que podemos citar é que os devs sabem e conhecem o fluxo que foi desenvolvido e, por isso, eles estão sempre disponíveis para tirar dúvidas. Um ponto negativo disso é que eles podem viciar seus testes, fazendo com que você siga somente aquele fluxo. CUIDADO COM ISSO! Tenha sempre em mente outras alternativas para chegar àquele determinado ponto e nos cenários de exceções.

É muita coisa bacana que pode ser agregada em sua vida profissional; o aprendizado que você tem é imenso. Os devs aqui estão sempre nos dando suporte de alguma maneira (dando dicas de ferramentas para serem usadas durante os testes, por exemplo) e até nos ajudando nos códigos na automatização. Estamos cada dia mais envolvidos em programação voltada a testes, portanto, o auxílio da equipe de P&D é imprescindível.

Vale lembrar que, sempre que podemos, vamos para um happy hour, seja para comemorar uma entrega de projeto ou apenas para tomar uma cerveja e jogar conversa fora.

Então, convido a todos a implementar esse formato de equipes de desenvolvimento! Topam?

 

Camila Fonseca

Co-autora

Sobre o(a) autor(a)

André Dutra
André Dutra

Apaixonado por tecnologia, principalmente pela área de testes. Trabalha na área de teste desde 2011, hoje como analista de QA na Take, é responsável por homologar e criar testes automatizados dos produtos, sejam apps, web, sms… Participou do Software Testing World Cup 2014, na equipe The Bug Buster composta pela Letícia, Samantha (QA) e Rhamon (PO), conquistando o 4º lugar na etapa South America, com o prêmio de Most Useful Test Report.

7 comentários

Comente
  • Parabéns pelo post André. Concordo com vc e, como dev, afirmo que a experiência de ter um QA junto ao time agrega muito! Valeu

  • Onde está o resto da equipe? O seu ponto negativo de que QA’s ficam viciados nos caminhos dos desenvolvedores se ocorre quando só eles estão em áreas juntas. O correto é ter os outros membros também juntos.

    Achei algo preocupante na sua fala: “Os devs sabem e conhecem o fluxo que foi desenvolvido”. Se o que vocês estão fazendo é validar o produto após seus desenvolvimento, o que está sendo feito não é Scrum, mas mini-cascata (mesmo que QA’s/Devs estejam sentados próximos).

    Mas é uma evolução… certamente melhor do que antes.

    • Olá Guilhermo, tudo bem??
      Neste artigo o foco foi comentar sobre os aprendizados da inserção do QA no time de desenvolvimento, mas o que ressaltou é muito interessante e pode ser um tema para um próximo post.
      Nossa validação é em conjunto com o desenvolvimento das funcionalidades, participamos de todas as etapas do desenvolvimento. Concordamos com você ainda estamos em processo de evolução, estamos a cada dia aprendendo mais!! Muito obrigado pela contribuição!!

      Se tiver outras sugestões ou dúvidas entre em contato através do e-mail contato@taketest.com.br

    • Guillermo, muito importante o ponto que você levantou. Mas é importante ressaltar que existe sim uma validação do produto, por etapas, em entregas predefinidas no escopo de desenvolvimento do produto. No entanto, o QA é parte integrante de todo o processo, desde a concepção até a validação final. Dessa forma, o QA participa ativamente levantando os possíveis riscos e cenários não pensados pelo resto do time. Assim como o André o disse, ainda é um processo de evolução, mas existe sim essa preocupação da participação de todos os membros do time pensando ativamente nas soluções do produto.

    • Obrigado Riderman 🙂
      Podemos pensar sim, uma maneira de unir mais as equipes e os blogs.
      Muito bacana o blog seus também!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar as seguintes tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

by Take ® 2015 | Todos os direitos reservados.linkedin